Quem Escreve

Minha foto
Uma mistura de tudo que eu amo e que formam o que eu sou.

Arquivo do blog

Seguidores

Facebook

Pesquisar

Carregando...

Devaneios


"Mentir para si mesmo, é mesmo a pior mentira" ... 
Estou confusa, não sei se é depressão de momento ou insatisfação mesmo, só sei que do jeito que estou, não posso ficar.
Eu preciso aprender a não precisar de ninguém, à esperar menos das pessoas, assim ao invés de me decepcionar, quem sabe eu me surpreenda.
Cansei de promessas, promessas criam expectativas e expectativas borram maquiagens e comprimem estômagos! Já dizia Tati Bernardi.
Ultimamente tudo aquilo que eu queria que fosse realidade, é o que eu vejo de olhos fechados.
Ando exausta dessa falta de compreensão, de me sentir só mesmo tendo quem eu amo por perto (e amo muito por sinal, isso faz de mim uma egoísta?).
Cansaço, desanimo, um peso, um fardo sobre minha consciência. Quero quebrar essa maré de puro vazio, coisas ruins que me envolvem, que ultimamente me tiram o sono, que me consomem. As vezes me sinto fraca, sem forças. Aquela força que dizem que tenho, que eu mesma me faço acreditar que existe, mas que na verdade nunca encontrei. Mas não deixo de acreditar que ela está aqui, guardada em algum canto do meu próprio subconsciente ou em algum lugar por aqui.  Sempre me pergunto o que ainda estou fazendo e o porque de não ter saído dessa. Acho que a minha tristeza me confunde, e as coisas acabam se tornando estranhas... Mas o que fazer com o buraco no peito, a sensação de abandono, essa sensação de carência afetiva? Me falta ar nos pulmões, me faltam lágrimas para ao menos chorar. Hoje, mais do que nunca me fechei, me encolhi em meu casulo emocional, sem mais sofrer, sem mais me maltratar, meu coração já estava a beira de um colapso.
Por vezes, a indecisão dele me levou a loucura, por vezes, a indecisa era eu, mesmo sem nunca ter falado nada, era porque eu sempre sentia que passaria, que iria dar certo.
Sei que sou defeituosa, mas não é de fábrica, eu mesma quem me quebrei. Quando me "quebrei", disse que odiava a todos, hoje eu só amo alguém.
Acho que ele foi a primeira pessoa com quem eu realmente sonhei depois de John Lennon... John Lennon??? rs.
Pois é, heis um dos meus mil segredos, nunca sonhei literalmente com "ele", na verdade eu sonhava em encontrar um amor como o dele, um amor invejável como o dele pela Yoko. Uma vez perguntaram a John Lennon:
- Por que você não consegue ficar sozinho, sem a Yoco?E ele respondeu:- Eu posso, mas não quero. Não existe razão no mundo porque eu devesse ficar sem ela. Não existe nada mais importante do que o nosso relacionamento, nada. E nós curtimos estar juntos o tempo todo. Nós dois poderíamos sobreviver separados, mas pra quê? Eu não vou sacrificar o amor, o verdadeiro amor, por nenhuma piranha, nenhum amigo e nenhum negócio, porque no fim você acaba ficando sozinho à noite. Nenhum de nós quer isto, e não adianta encher a cama de transa, isso não funciona. Eu não quero ser um libertino. É como eu digo na música, eu já passei por tudo isso, e nada funciona melhor do que ter alguém que você ame te abraçando.
E agora me diz, quem não sonha com um amor assim?!
Talvez alguém que não queira se iludir, ou porque isso já nem existe mais. Mas é bom sonhar com um amor assim. Saber que algum cara já pensou assim, me faz pensar que talvez nada realmente seja impossível.

Sempre que lembro dessa entrevista, penso que as vezes, amar pode valer a pena. Porque o amor pode mudar sua vida completamente, virar você de cabeça para baixo. O amor pode mentir pra você alguma vez, pode brigar com você, pode falar coisas que nem deveriam ser faladas, mas no fim o perdão surge, porque percebemos que aquele amor faz falta, e se não houver perdão por coisas bobas, o nosso mundo fica pior. A verdade é que quando perdoamos e voltamos a amar, vale muito a pena, porque no fim a gente ganha mais do que perdeu!