Quem Escreve

Minha foto
Uma mistura de tudo que eu amo e que formam o que eu sou.

Arquivo do blog

Seguidores

Facebook

Pesquisar

Carregando...
sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Reflexão, :)


Não dá pra jogar a responsabilidade da SUA felicidade nas mãos de outra pessoa. Seu parceiro não está ali pra te fazer feliz o tempo todo, ela está ali pra ser feliz junto contigo e também pra te ajudar a segurar as barras pesadas, te dar a mão quando for necessário e uma bronca quando for preciso. Entenda que para ser feliz com outra pessoa, antes de tudo a gente tem que estar feliz sozinho. ;)
quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O cafajeste moderno.


Ando muito preocupada com um tipo de homem que se prolifera por aí: o bom moço. O bom moço é aquele em que você acredita. Ele faz planos com você. Ele te apresenta pra mãe dele na segunda semana de namoro. Ele quer namorar com você na primeira vez que vocês saem juntos. O bom moço é tudo de bom. Ele chega na sua casa com presentes fofos. Ele é fofo. Ele te mima. Ele fala macio. Ele beija macio.
Mas é justamente aí que mora o perigo. O bom moço é aquele que nunca vai levantar suspeitas. Você nunca vai imaginar que ele está fazendo nada de errado (mesmo que ele te ligue de um lugar barulhento sexta-feira onze horas da noite e te diga que está trabalhando). O bom moço está acima do bem e do mal. O bom moço é um cidadão acima de qualquer suspeita.
Deve ser por isso que sempre gostei dos cafajestes. Pelo menos, eles assumem que não prestam e não ficam bancando os santos. Você sabe o que você vai levar pra casa na hora que compra. Não tem surpresa depois de dois meses de uso contínuo. Porque os cafajestes são aquilo que são. Não usam máscaras ou qualquer truque pra seduzir as mocinhas desprevenidas.
O cafajeste é aquele que não vai te ligar. Não vai te mandar flores, nem te dar presentes. O cafajeste vai correr dos mínimos sinais de compromisso. O cafajeste não vai passar a noite com você. Ele vai embora assim que o dia clarear. Não vai deixar escova de dente na sua casa (afinal, isso seria um sinal de compromisso sério, na cabeça dele). O cafajeste é o oposto do bom moço. Não vai te apresentar pros amigos, não vai te convidar pro almoço de família. Ele não faz nada pra parecer fofo ou bom moço pra você.
E a vantagem do cafajeste é justamente esta: ele não está tentando te enganar. Ele é aquilo. Bom ou mau, ele é o que é. Ele não vai te fazer promessas, não vai ser romântico, não vai assumir compromisso. Ele não vai te enrolar. Ele vai te ligar segunda-feira depois de você ter passado o final de semana inteiro esperando um telefonema. E vai sumir sempre que chegar a sexta-feira. Ele não vai te dar desculpas pra não te encontrar. Simplesmente vai te dizer que tem um outro compromisso e não vai te incluir.
Pode parecer que eu estou ficando doida, mas hoje tenho medo do bom moço. O bom moço, inevitavelmente, vai te decepcionar. Não porque ele possa fazer uma grande merda (e sim, ele pode), mas porque você não espera isso dele. Ele te faz acreditar que ele é incapaz de te decepcionar. Ele te faz acreditar que ele é o príncipe encantado, mas obviamente, uma hora o príncipe vira sapo. Já o cafajeste é sapo por natureza. Ele já entra na sua vida como sapo. Por isso, você não espera dele atitudes de príncipe. O cafajeste é inofensivo, acredite em mim. Perigoso mesmo é o bom moço.
quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Mulher Full Time


Outro dia conversando com uma amiga discutíamos a dificuldade que as mulheres têm de ficarem sozinhas. Por que só se sentem felizes e completas se estiverem acompanhadas? Já vi mulheres lindas, inteligentes e financeiramente independentes que desabam e desconfiam de todo seu potencial pelo simples fato de não conseguirem um namorado. Muitas vezes apesar de sabermos que o cara não nos merece, tudo isso faz com que insistamos naquela relação. Às vezes sabemos que ele não vai nos ligar no outro dia mas ainda sim dormimos na casa dele, sabemos que vamos vê-lo com outras meninas e que ele só vai responder nossas mensagens se estiver sem planos para o domingo, mas ainda assim não conseguimos nos desvencilhar dessa relação que consome aos poucos, cada pedacinho da auto estima que ainda nos resta. É a incapacidade de ser sozinha que faz as mulheres não terminarem namoros que já não tem nada mais a lhes oferecer, é o medo de voltar ao mercado dos relacionamentos e ter que aturar vários caras desprezíveis que faz com a maior parte das mulheres se prenda a namoros que na melhor das hipóteses as impede de ter um relacionamento decente. Eu não estou desfazendo dos relacionamentos. Longe de mim. O que eu quero dizer é o mesmo que Mário Lago já disse: ' Gosto e preciso de ti, mas quero logo explicar. Não gosto por que preciso, preciso sim por gostar.' E esse é o grande lance dos relacionamentos! Não precisar da pessoa. Não precisar da pessoa pra sobreviver, não depender da pessoa para ser feliz. Eu sei que parece cliché dizer ' você precisa ser completa, não espere que alguém te complete' mas é a mais pura verdade. Nós temos que ser felizes sozinhas para depois conseguirmos ser felizes junto com outra pessoa. É importante abordar a seguinte vertente: somos capazes de jurar a outra pessoa, coisas que não conseguimos aplicar a nós mesmas. Eu explico. Juramos a outra pessoa, na cerimônia de casamento, fidelidade, amor e respeito e muitas vezes não conseguimos ter atitudes que demonstrem o amor e o respeito que temos por nós mesmas. Por isso, proponho também, a todas vocês, um casamento consigo mesma. Pensem nisso.
Não seja mulher pra de cinco às sete. Seja mulher full-time.

Tempo.



Recebi uma mensagem via sms, que me fez refletir o que eu passo no meu dia a dia... A questão do tempo, da hora certa, de como eu lido com as coisas. Sou suspeita para falar de paciência, sou hiper ansiosa rs e o tempo vem cobrando maturidade, sabedoria e perseverança de mim, em saber que o que é meu vai chegar na hora certa. Claro que eu não lido com isso normalmente, sofro... Já cobrei muito de Deus e da espiritualidade em si. Mas aos poucos fui aprendendo, mas acima de tudo, entendendo, que a vida é um rio que tem que seguir seu percurso. Enfim, termino com nosso grande CFA: "Sobretudo, não se angustie procurando-o: ele vem até você, quando você e ele estiverem prontos."

Recomeço!


Boa tarde gente,

Começando hoje com o blog em um novo endereço, interface totalmente renovada e esperando obter o mesmo sucesso do blog antigo.
Não passarei todos os textos pra esse blog, portanto se alguém quiser conferir os antigos, é só acessar o endereço: http://puramalicia.loveblog.com.br